Publicidade

PREVIPALMAS

Censo do Previpalmas será iniciado na segunda-feira, 23

O censo é resultado de convênio com o Ministério da Previdência, e não acarretará em custos para o Instituto

18/05/16 14:48 | Atualizado em: 18/05/16 14:48

Valério Zelaya
Servidores municipais efetivos, ativos e inativos, deverão realizar o Censo Previdenciário Municipal. O recadastramento do Previpalmas será iniciado na próxima segunda-feira, 23, e vai até 24 de junho, na sede do Previpalmas, na Avenida NS-02, Quadra 802 Sul, e no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), no setor Morada do Sol II.
 
A relação de documentos e informações sobre o Censo está disponível no site: www.futuromelhor.palmas.to.gov.br, onde também pode ser realizado um pré-agendamento para o recadastramento.  O servidor que não realizar o Censo terá seu salário bloqueado.


O censo é resultado de convênio com o Ministério da Previdência, e não acarretará em custos para o Instituto.  Segundo o presidente do Previpalmas, Bruno Sevilha, o Censo será feito por empresa contratada diretamente pelo Ministério da Previdência, o que garante maior credibilidade dos dados. A atualização cadastral é fundamental para o planejamento dos investimentos do Instituto, bem como para evitar fraudes.
 
“O Censo Cadastral Previdenciário visa atualização, complementação, prova de vida e conferência dos dados cadastrais dos servidores efetivos ativos, aposentados, dependentes e demais segurados do Previpalmas, vinculados aos Poderes Executivo, Legislativo, suas autarquias e fundações públicas”, explica.
 
Sevilha ressalta ainda que o censo previdenciário é uma obrigação legal. Compete ao Governo Municipal manter as informações previdenciárias dos servidores municipais atualizadas e compatíveis com a base de dados nacional gerida pelo Ministério da Previdência Social, o que permite a atualização e consolidação do Cadastro Nacional de Informações Sociais dos Regimes Próprios de Previdência Social, um sistema unificado contendo as informações previdenciárias de todos os servidores públicos do país.
 
“Sua implementação visa melhorar a qualidade dos dados cadastrais, combater fraudes, eliminar distorções e assegurar aos servidores benefícios como aposentadoria, auxílio-doença, salário-maternidade e salário-família, bem como garantir um cálculo atuarial com maior eficiência” ressalta Sevilha.