Publicidade
Publicidade
Publicidade

COVID-19

Unitins produz dois mil litros de álcool em gel 70%

08/07/20 11:13:01 | Atualizado em: 08/07/20 11:13:01

A Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), por meio dos seus laboratórios no Complexo de Ciências Agrárias (CCA), em Palmas, concluiu a produção da primeira remessa de álcool em gel 70%. Foram produzidos dois mil litros do produto. E, na manhã desta terça-feira, 7, o CCA recebeu a visita de uma equipe da Vigilância Sanitária para acompanhar o resultado final da produção que será destinada, inicialmente, para todas as unidades da Universidade: sede administrativa da Unitins em Palmas, para os Câmpus de Araguatins, Augustinópolis, Dianópolis, Palmas e Paraíso, para o Museu José Hidasi, Núcleo Tocantinense de Arqueologia (Nuta), Centro de Pesquisa Agroambiental de Várzea (CPAV) e o próprio CCA.

O trabalho foi realizado por uma equipe liderada pela química Elian Pereira e teve a colaboração das engenheiras agronômicas Rebeca Rocha e Márcia Cristina. Também participaram da produção as técnicas Eva Sena, Marinara Diógenes e Nayara Monteiro.

“Foi uma iniciativa do reitor Augusto Rezende. Então, abraçamos a ideia. Tratamos com a Vigilância Sanitária, que é o órgão competente para esse tipo de trabalho, cuidamos de toda a documentação necessária e promovemos um treinamento para a nossa equipe. Para mim foi uma experiência muito bonita, pois eu ainda não havia trabalhado na área de farmácia”, explica Elian Pereira.

A engenheira agronômica Rebeca Rocha explica que “o álcool gel 70% tem bastante eficiência na desinfecção de mãos, objetos e superfícies e se torna de extrema importância, especialmente, neste momento de prevenção à Covid-19. Como esse álcool que produzimos tem por finalidade o uso para assepsia, inclusive das mãos, tivemos o cuidado de fazer um produto que não causasse ressecamento. Então, acrescentamos glicerina, para manter a umidade e a hidratação das mãos”.

O reitor da Unitins, professor Augusto Rezende, por sua vez, destaca a estrutura laboratorial da universidade que, até então, era utilizada com os estudantes, mas com a impossibilidade das aulas presenciais essa estrutura estava um pouco ociosa. “Foi uma forma de ocuparmos o corpo técnico e ferramental que a universidade possui. Por outro lado, existe a necessidade de álcool em gel. Então, adquirimos os insumos junto ao Governo do Tocantins e parcerias. A produção será disponibilizada tanto para o consumo da universidade e, na medida do possível, atender outras Secretarias parceiras, caso haja necessidade. Nossos laboratórios trabalham para a geração de produtos e a entrega dessa produção valida que a universidade só existe quando atende a necessidade da sociedade, de modo que a Unitins cumpre mais uma vez a sua missão. E o Governo do Tocantins, por meio da Unitins, viabiliza o produto que neste momento é indispensável para a higienização e saúde dos nossos colaboradores em todas as unidades da Universidade”, destacou o reitor.