Publicidade

PROGRAMAÇÃO ONLINE NAS IGREJAS

Nesta sexta-feira Santa, a fé é a maior arma para vencer a pandemia

09/04/20 18:52:58 | Atualizado em: 09/04/20 18:52:58

A pandemia causada pelo coronavírus (Covid-19), talvez a maior emergência sanitária da era moderna, traz em seu bojo exigências de adaptação a diversas realidades até então não imaginadas. Simples hábitos de convívio de repente se tornaram um potencial risco de adoecimento e numa perspectiva mais sombria, até de morte. 

Embora não classificada como uma doença de padrão alto de letalidade pela Organização Mundial de Saúde (OMS), porém de grande potencial para contágio, os números mostram um triste rastro de luto por todo o mundo, principalmente nos países em que a infecção foi inicialmente tratada sem a devida força de intervenção pelo poder público.

Em Palmas, desde meados do mês de março, a Prefeitura Municipal tem empregado todos os esforços para conter o avanço do coronavírus (Covid-19) no município e até agora alcançando bons êxitos, com menos de 20 casos confirmados, mais de 700 investigados, quase 300 notificações descartadas e nenhum óbito.

Para estes resultados, a administração municipal está seguindo à risca recomendações da OMS, do Ministério da Saúde e órgãos de pesquisa em saúde pública sobre a necessidade de isolamento social e higiene, sendo estes os únicos recursos que se apresentaram como realmente eficazes até o momento.

E o isolamento social embora necessário não é uma tarefa fácil de ser cumprida, conforme relata Clarissa Pinheiro Pereira, 13 anos, estudante do 8º ano. Ela diz que entende que este é um período em que toda a família deve colaborar, “Principalmente porque é obrigação de cada um cuidar para que todos fiquem bem”, diz a adolescente.

Ela conta que para matar a saudade usa recursos tecnológicos para manter contato com familiares que moram distante, com os amigos que vivem na mesma cidade e até para ‘ir à missa’.

“Graças a Deus existem as lives que ajudam a gente ficar perto de quem a gosta sem deixar ninguém em risco. Tenho encontrado meus primos, tios, amigos... todo mundo na rede”, comemora Clarissa.

Quaresma

E é na religião que muita gente tem encontrado refúgio. A Igreja Católica, que tem na Quaresma – 40 dias após o Carnaval e Semana Santa (datas móveis) um dos chamados períodos fortes, carregados de simbologias e eventos em que os fiéis normalmente são convidados a lembrar da história de paixão e morte de Jesus Cristo, nas missas e celebrações Eucarísticas, como a Quinta-Feira Santa, o Beijo da Santa Cruz, na Sexta-Feira e a Vigília Pascal no sábado.

Por recomendação do Papa Francisco, neste ano as celebrações que normalmente contam com a participação dos fiéis nas igrejas e procissões nas ruas serão substituídas por cultos restritos ao clero e alguns membros de pastorais e ministros eclesiais (leigos que se dedicam a ajudar nas celebrações), mas que na maioria serão transmitidos por canais da Web e/ou televisão.

E, curiosamente este hábito vem sendo adotado por todas as idades. Por exemplo, a dona de casa Marilene P. Lima, 74 anos, conta que usa a internet atualmente até para rezar o terço junto com os filhos que moram distante. “Ligo pra eles e juntos rezamos, conversamos, assistimos a missa e esperamos a hora certa de nos encontrar outra vez”, conta Marilene.

Ela considera até que esta é uma opção de encontrar pessoas que não via há tempo. “Assisto até mesmo a Missas e novenas de um Padre que gosto muito e que hoje mora em Várzea Alegre (CE), o Padre Pedro André Bitu. Também assisto a Canção Nova e outros canais, junto das pessoas que amo”, explica.

E a Internet está repleta de pessoas evangelizando. São hashtags diversas, a exemplo de #FamíliaIgrejaDoméstica #Igrejaemcasa #SemanaSantaOnline #Vamosajudar #Foiporamor, entre outras.

Mas não é só a Igreja Católica que aderiu a este formato de evangelização. As igrejas protestantes também estão repletas de exemplos de cultos online, em que os fiéis se encontram em louvor e adoração.

David Nery, denominado levita do Senhor, irá ministrar nesta quinta-feira, 9, canções na Live da Paz Church. O convite foi compartilhado por seu pai,o delegado da Polícia Civil Rérisson Macedo. “Gostaríamos de contar com a presença online de todos vocês”, postou Macedo em suas redes., acrescentando que este deve ser um tempo de muito louvor e adoração a Jesus.