Publicidade

VALENTÃO ESTÁ NO XILINDRÓ

Bandido violento assalata à mão armada e ainda ameaça a vítima cinco anos depois

09/04/20 18:26:44 | Atualizado em: 09/04/20 18:26:44

A audácia do indivíduo foi tamanha que como se não bastasse roubar a motocicleta, bem como outros pertences da vítima, quase cinco anos depois, o homem voltou a procurá-la e fazer ameaças de morte”, ressaltou o delegado Felipe Crivelaro.

Policias Civis da Delegacia de Repressão a Roubos (DRR), de Araguaína, comandados por Crivelaro, efetuaram, na manhã desta quarta-feira, 8, naquela cidade, a prisão de um indivíduo de 22 anos.

Ele é o principal suspeito pela prática de um roubo à mão armada ocorrido no ano de 2015 no setor presidente Lula e foi capturado, mediante cumprimento a mandado de prisão preventiva.De acordo com a autoridade policial, com a criação da Delegacia Especializada, vários inquéritos que estavam em outras unidades policiais foram remetidos à DRR.

"Dentre eles, se encontrava o caso desse roubo que foi investigado pela DRR, resultando na elucidação do crime, na identificação dos autores e nesta prisão efetuada hoje", explicou o Delegado ao acrescentar que a violência praticada durante o crime quase causou a morte da vítima.Com base nas informações levantadas, o delegado representou, junto ao Poder Judiciário, pela prisão do indivíduo, a qual foi deferida, no final da noite da última terça-feira, 7.

Desse modo, às 7h da manhã desta quarta, os policias civis da DRR, foram até a residência do indivíduo, localizada no setor Araguaína Sul no sentido de dar cumprimento à ordem judicial. No local, os agentes encontram o homem de 22 anos e efetuaram sua prisão.Ocorre que, no momento da prisão, os policiais suspeitaram que um aparelho de celular que estava de posse da esposa do investigado pudesse ser de origem ilícita.

Dessa maneira, os policiais civis, com a utilização de um aplicativo criado pela DRR, o qual identifica, por meio do IMEI, se o aparelho é roubado ou furtado, constataram que o objeto era produto de roubo. Diante dos fatos, a mulher de 19 anos também foi presa e conduzida até à Central de Atendimento da Polícia Civil de Araguaína, onde foi autuada em flagrante por receptação. 

Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, o homem foi encaminhado à Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA), onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Segundo o delegado, às investigações continuarão no sentido de encontrar o comparsa do homem preso hoje pela Polícia Civil, o qual já foi devidamente identificado. 

 Felipe Crivelaro conta que, após saber que a investigação tinha sido reaberta, o suspeito procurou a vítima em sua própria casa e passou a ameaçá-la de morte caso a mesma não retirasse a queixa a fim de parar a investigação, fato que não seria possível de qualquer forma.