Publicidade

Natureza

Parque Estadual do Cantão completa seu 21 anos de criação

12/07/19 16:02:25 | Atualizado em: 12/07/19 16:36:42

Neste domingo, 14, o Parque Estadual do Cantão (PEC) completa 21 anos de dedicação a proteção integral de recursos naturais que agrega espécies do bioma Cerrado e Amazônico. O PEC foi a primeira unidade de conservação de proteção integral criada no Tocantins, por meio da Lei Estadual nº 996 de 14 de julho de 1998, considerada uma das unidades mais importantes da Amazônia brasileira por sua riqueza biológica.

Em sua extensão são protegidas 325 espécies de aves; 299 espécies de peixes; além da maior população descoberta de boto no Araguaia de nome científico Inia araguaiensis; da maior população de ariranhas; onças-pintadas; jacaré-açu; harpias; entre outros animais. Ao longo de duas décadas, milhares de estudantes e pesquisadores brasileiros e estrangeiros visitaram a unidade de conservação (UC) para conhecer a estrutura mantida sob responsabilidade do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins).

"Nesse dia de celebração, parabenizo a dedicação das equipes do Parque do Cantão, da Biodiversidade do Naturatins, dos setores do Instituto, voluntário e parceiros envolvidos, seja na rotina ou em momentos especiais, que consolidam esses 21 anos de atividade dessa área de proteção integral", cumprimentou Marcelo Falcão, presidente do Naturatins.

Falcão também explicou que a partir do próximo semestre, o plano de trabalho da unidade tem em vista a ampliação de projetos, iniciativas e parcerias, para promover avanços às experiências de sucesso e implantar propostas para alcance de novos resultados. Falcão enfatizou que o PEC hospeda uma das ricas biodiversidades brasileiras, considerada de grande importância ao desenvolvimento de futuros profissionais e de projetos de pesquisas sobre o meio ambiente no Estado.

O supervisor do PEC, Adailton Glória afirmou que os 89 mil hectares de área atuam como berçário de espécies nativas e corredor ecológico de animais silvestres. "Além das espécies do bioma cerrado e amazônico, um relatório de rotas de aves migratórias do ICMBio divulgou em 2014 a identificação de 10 espécies migratórias neárticas, (entre elas: Pluvialis dominica, Actitis macularius, Falco peregrinus e Progne subis), no Parque Estadual do Cantão", relatou o supervisor ao lembrar de outros estudos realizados na unidade.

O relatório citado por Adailton Glória também aponta a região da Ilha do Bananal e das Planícies do Cantão como uma das rotas e áreas de concentração de aves migratórias, registrada em 2011, onde foram identificados grandes bandos de Buteo swainsoni e Progne subis invernados.

Durante a visita os grupos participam de eventos, palestras, oficinas ou atividades de sensibilização ambiental para intercâmbio de experiências. Em 2019, o PEC celebra mais um aniversário com o atendimento de visitantes pré-agendados, conduzidos das 8h às 18h, horário permitido ao funcionamento da UC.

Sobre o PEC

O Parque Estadual do Cantão está localizado a 259 km de Palmas, capital do Tocantins, via TO-080, abrangendo os municípios de Caseara e Pium. E mantém um controle de acesso, com o pré-agendamento de visitas realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, via e-mail pecantao@naturatins.to.gov.br.

Essa unidade de conservação realiza eventos relacionados ao calendário ambiental estadual e nacional. E já recebeu iniciativas como competição de canoagem ecológica, que contou com a participação do atleta paraolímpico Fernando Fernandes, bem como de apresentações culturais.